• Destiny Goulart

ABII promoveu bate-papo sobre “O RH e a Internet Industrial: Como apoiar a transformação digital”


ABII promoveu bate-papo sobre “O RH e a Internet Industrial: Como apoiar a transformação digital”

Assunto foi tema de conversa entre os Associados sobre como o RH pode apoiar a adoção de Internet Industrial

Com o avanço na velocidade da internet e com o barateamento dos sensores surgem novas oportunidades de negócios que estão mudando a forma como o mundo funciona. A chamada quarta revolução industrial traz a expectativa de um grande crescimento econômico alinhado a empregos mais qualificados proporcionando elevação nos padrões de vida. Em termos gerais, a Internet Industrial já está modificando a vida das pessoas na forma como elas interagem com os produtos, no trânsito e na área da saúde. Além disso, a Internet Industrial traz benefícios e resultados positivos para as empresas através do monitoramento do perfil dos consumidores, venda de produtos e serviços agregados, ganhos de produtividade, redução de custos de manutenção, entre outros fatores.

Por isso, foi realizado na segunda-feira, 06/08, um bate-papo com a Co-Líder do Grupo Trabalho Pessoas e Educação da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), Cibele Sanches através do Youtube e do Hangouts para os associados da ABII.

De acordo com Cibele, a Internet Industrial é uma realidade principalmente, em países tecnologicamente mais desenvolvidos do que o Brasil, onde a capacitação e o tratamento de dados é mais presente no dia a dia. “Seja na identificação do tempo de chegada de um ônibus do transporte público, seja em sensores nas turbinas de um avião transmitindo em pleno voo dados para manutenção quando ele pousar ou ainda dados sobre os sinais vitais e evolução de tratamento médico em um hospital”, destacou.

Ainda, segundo ela, uma vez que estamos falando de sistemas conectados, dados da nuvem, acesso via dispositivos móveis, existe um risco sobre a segurança destes dados e o que pode e não pode ser usado. “Já vimos diversos casos de vazamento de dados de sites e os transtornos que isso pode causar. Se levarmos isso para sistemas mais integrados e complexos, é um risco a ser mitigado com medidas de cibersegurança, a qual também é uma tecnologia habilitadora da Internet Industrial. Os prós são infinitos como, por exemplo, dados que serão transformados em informações confiáveis para tomadas de decisão mais precisas e só isso já vale a pena investigar este assunto. Estamos falando de facilidades cotidianas que podem transformar os diferentes sistemas que utilizamos, deixando mais tempo para nos concentrar em produzir e aproveitar melhor a vida”, pontuou.

Além desses temas, foram abordados no decorrer do bate-papo: As Tecnologias Habilitadoras que combinadas trazem soluções e novas ferramentas. Também como o RH pode apoiar essa transformação digital na empresa, por meio da adequação de práticas de gestão de pessoas para estimular inovação, além de comunicação e estímulo à qualificação.

Na visão de Cibele, as pessoas já utilizam a internet industrial quando usam serviços como Waze, Netflix, Uber entre outros. “Todos esses aplicativos usam sensores e trabalham com dados para fazer as previsões e sugestões para melhor tomada de decisões e estes são exemplos básicos. Nas empresas observa-se facilmente a internet industrial quando se fala no aumento da disponibilidade de máquinas e serviços pela diminuição de tempos de manutenção”, observou.

No decorrer do bate-papo foi comentado também sobre os novos cursos do SENAI sobre o tema, estes estão disponíveis no link. Além disso, o GT de Pessoas & Educação convida a todos os interessados a participar de suas ações por meio da associação à ABII.

Maiores informações: contato@abii.com.br / www.abii.com.br


0 visualização

CONTATO

  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

© 2020 por Associação Brasileira de Internet Industrial