• Genara Rigotti

Como foi o painel de abertura do ABII Live Talks


Com mais de mil visualizações no YouTube e cerca de 400 no Linkedin, apenas no dia do evento, o painel de abertura do ABII Live Talks sobre "Indústria 4.0 e o momento da retomada" foi sucesso de público e garantiu ótimos insights e aprendizados sobre como as empresas estão conduzindo os negócios, tomando decisões e superando este momento de pandemia com foco na retomada econômica. Se você perdeu a transmissão ao vivo, ainda pode assistir ao conteúdo em nossas plataformas.


A série de eventos online da ABII continua nas próximas semanas com discussões focadas em negócios (17 de junho), tecnologia (24 de junho) e pessoas (1º de julho), sempre das 10 às 11h30 ao vivo pelo YouTube da ABII ou no Linkedin da ABII.


Assista ao evento completo aqui (começa em 5:35):



Veja algumas frases dos convidados:


Carlos Coutinho

Gerente executivo de inovação em operações industriais da BRF


"Nossa vida não está parada na pandemia, esta sendo transformada. Na indústria, os cenários vão precisar ser revistos em ciclos menores. Teremos que ser mais rápidos em tomada de decisão, no uso de metodologias ágeis. E os modelos de negócio só vão ganhar com tudo isso."


"Por mais que a economia tenha paralisado, toda a cadeia de negócios está aprendendo a reagir mais rápido e tomar a decisão mais assertiva. O aprendizado nosso está mudando e a tecnologia vai nos ajudar. A aceleração da transformação digital veio para ficar."


Carlos Sakuramoto

Gerente de tecnologia e inovação da engenharia de manufatura da General Motors


"Tem coisas que não tem mais volta, como o home office, que será adotado por muitas empresas. E a indústria terá que se reinventar para voltar aos níveis de produção que tinha antes da pandemia. A inserção de grande aporte de tecnologia para aumentar a produção pode demorar um pouco, porque exige investimento."


"Sempre que ocorre um crise localizada a gente tem este processo de ter a produção afetada por componentes globalizados. A indústria automobilística tem trabalhado em função de carros globalizados para reduzir os custos e agregar valor para o cliente. A história tem ensinado a gente o risco de tudo isso. Restaurar e revigorar a cadeia nacional de suprimento do setor automotivo é o caminho para o futuro."


Claudio Terra

Diretor executivo de inovação e transformação digital do Hospital Israelita Albert Einstein


"Toda a nova tecnologia tem um tempo de adoção. Na área de saúde cerca de 15 anos. Em três meses, aconteceram coisas que poderiam acontecer em cinco, dez anos... O caso mais evidente é a telemedicina. Existiam barreiras regulatórias, processo decisórios, hábitos. Não se abriu a porteira, se derrubou a porteira e a adoção foi maciça. A aceleração foi no processo decisório de adotar as tecnologias. E a telemedicina veio para ficar"


"A robotização já ocorre dentro de centros de excelência. Três exemplos são as cirurgias robóticas (como a de próstata por exemplo, que exige alto grau de precisão); os laboratórios de diagnósticos, que são totalmente automatizados; e os robôs humanoides, que circulam pelos hospitais e neste momento fazem mais interação com os pacientes, mas podem muito mais que isso no futuro."


Renate Fuchs

Associate director da Accenture


"O consumidor se tornou mais digital na pandemia. Está mais focado no hábito da saúde, muito diferente de antes. As compras são mais locais. E estes hábitos precisam ser entendidos pelas empresas. Isso não acaba daqui um mês, dois. Mas estas tendências vão mudar bastante a forma de engajamento desses consumidores."


"Os líderes de empresas precisam passar confiança em relação ao futuro dos negócios. Como colaboradores a gente busca por confiança. Os líderes precisam se comunicar mais e melhor. Temas como segurança precisam ser falados. Flexibilizar novas formas de trabalho também. As pessoas precisam se sentir parte deste propósito da empresa."



Soluções de curto, médio e longo prazo que podem acelerar a retomada econômica


Renate Fuchs, da Accenture, fez uma apresentação na abertura do ABII Live Talks sobre a "Produtividade em tempos incertos". Ela trouxe não apenas os desafios percebidos pelas empresas, mas também apontou as cinco áreas-chave que demandam atenção e as soluções que podem acelerar a retomada no pós-pandemia.


Baixe aqui a apresentação:

Productivity in uncertain timespdf




Sobre a ABII


A Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), fundada em agosto de 2016, atua com o objetivo de promover o crescimento e o fortalecimento da indústria 4.0 e da IIoT (Industrial Internet of Things) no Brasil. Fomenta o debate entre setores privado, público e acadêmico, a colaboração e o intercâmbio tecnológico e de negócios com associações, empresas e instituições internacionais, a partir do desenvolvimento de tecnologias e inovação. A entidade tem 47 empresas associadas. A ABII é signatária do Acordo de Cooperação com o IIC (Industrial Internet Consortium), consórcio criado em 2014, nos Estados Unidos, com o mesmo fim, pela IBM, GE e Intel. Buscando inserir o Brasil nesta revolução, Pollux, FIESC/CIESC e Embraco uniram-se para fundar a ABII.

Mais informações: comunicacao@abii.com.br contato@abii.com.br


#AbiiLiveTalks

#Industria40

#Retomada

#internetindustrial

#IIoT

#tecnologia

#ABII

#negócios

#industria

#economia

#business

Leia também

0 visualização

CONTATO

  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

© 2020 por Associação Brasileira de Internet Industrial