• Genara Rigotti

Confira entrevista com Luiz Jung, diretor financeiro da ABII


Luiz Jung atua como diretor financeiro da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII) desde sua fundação. Foi a formação profissional em auditoria e consultoria empresarial nas áreas administrativas e financeiras que o trouxe até a associação. Sócio da Moore Stephens Metri Auditores S/S, ele tem mais de 20 anos de experiência profissional. Perito judicial na área contábil, tributária e financeira. Administrador judicial de processos de recuperação judicial e falência. Membro de diretorias e conselhos de entidades sem fins econômicos.


Jung é contador e auditor, mestre em administração pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc); com especialização em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas. Também é professor de programas de pós-graduação em nível de especialização da Fundação Getúlio Vargas (FGV), da Sociedade Educacional de Santa Catarina (Sociesc) e Universidade da Região de Joinville (Univille).


Nas próximas semanas você confere outras entrevistas com os integrantes da diretoria, que permanece à frente da ABII até abril de 2022. É uma forma de comemorar, inspirar e aproximar você da nossa entidade, que completou quatro anos de fundação no dia 10 de agosto. A ABII atua com o objetivo de promover o crescimento e o fortalecimento da indústria 4.0 e da IIoT (Industrial Internet of Things) no Brasil. Boa leitura!


::: Confira todas as entrevistas aqui


Me conte um pouco sobre sua trajetória profissional? Como foi o início e como é hoje?

Jung - Ingressei na área de auditoria antes mesmo de concluir a faculdade e, em 1992, com alguns sócios constituímos uma empresa para prestar serviços no segmento (Jung, Yamasaki e Associados Auditoria). Há aproximadamente 15 anos a empresa foi admitida em uma rede internacional de empresas de auditoria, consultoria e outsourcing, que mantém escritórios em mais de 90 países. Atualmente, por força de acordo com a rede, adotamos a sua marca (Moore). Apesar da formação em auditoria, hoje me dedico muito mais a projetos de consultoria empresarial.


Qual foi o momento de maior aprendizado profissional que você teve?

Jung - Quando, com os meus sócios, começamos a nossa empresa.


Teve alguma oportunidade que você deixou passar e se arrepende? Ou ao contrário, teve uma oportunidade que você abraçou e só depois percebeu o quanto ela mudou o roteiro da sua vida?

Jung - Oportunidades que surgem e não são aproveitadas, todos temos. Tudo se resume a "tomar decisão". Muitas pessoas tem problemas com isso de "tomar decisão", eu penso que essa é uma das maiores inquietações de um empresário, pois decisão está relacionada a risco. Por filosofia pessoal, deixo de pensar em qualquer coisa que "poderia ter sido mas não foi", isso evita arrependimentos.


Você continua estudando? Como o estudo se encaixa na sua rotina atual?

Jung - Continuo estudando sempre. Por força de exigências normativas da atividade de auditoria, cujo registro ainda mantenho da CVM, sou obrigado a cumprir um programa mínimo anual de capacitação profissional (assim como todos os auditores) na área de auditoria/contabilidade. Mas, além disso, tenho interesse por outras áreas do conhecimento e, a melhor forma atualmente para estudar é um misto de atividades presenciais formais, auto-estudo e ensino a distância.


Uma dica para um jovem que está inciando sua jornada profissional:

Jung - Capacite-se para o mundo. Isso é muito mais do que estudar apenas temas relacionados diretamente à sua profissão. Os profissionais de sucesso, atém da excelência em suas áreas, tem uma grande capacidade de visão sistêmica, e isso só se consegue ampliando o horizonte de interesses.


Você se considera um empreendedor? O que é empreender para você?

Jung - Me considero um misto de empreendedor e executor. O empreendedor puro é aquele que vê uma oportunidade, colabora na sua arquitetura e início de operação mas, muitas vezes não tem o prazer de estar a frente por muito tempo.


Liderança e inovação são fundamentais?

Jung - Não há dúvida, penso que uma das características de um bom líder é a atenção á inovação. Isso não significa que este líder deve abraçar qualquer inovação sem uma avaliação profunda. Há uma grande diferença entre "melhoria" e "inovação". Inovação é algo que tem o poder de mudar configurações e, isso não ocorre a todo momento.


Como você chegou a ABII e se tornou um dos diretores? É um trabalho totalmente voluntário, certo?

Jung - Estou na ABII desde a fundação, convidado pelo Rizzo que conheço há muito tempo. Sim, é um trabalho totalmente voluntário.


Qual a importância da ABII no atual contexto do país?

Jung - O discurso poderia ser longo, mas, desnecessário. Entidades como a ABII podem colaborar com a aceleração da adoção de práticas mais modernas e produtivas em todos os setores da economia, inclusive na área pública.


Especificamente neste momento que estamos enfrentando a pandemia do coronavírus qual o papel da tecnologia?

Jung - Não tenho dúvida que a tecnologia pode ser uma grande aliada em áreas preventivas e no desenvolvimento de soluções para tratamentos de saúde. Diagnósticos, monitoramento, simulações e mesmo atuando como ferramenta para profissionais da saúde que estão na linha de frente. Apenas um exemplo... a real possibilidade de desenvolvimento de uma vacina contra a COVID19 em tempo recorde, só está sendo possível graças à tecnologia.


Você acredita que vamos para um outro patamar de utilização das tecnologias da internet industrial e indústria 4.0 após a pandemia?

Jung - Acredito que sim. As pessoas estão percebendo que existem outras formas de fazer muito que sempre fizemos e, principalmente a demanda por fazer mais e melhor, dará impulso à muitas iniciativas que estavam andando lentamente.


Qual a importância das pessoas na transformação digital?

Jung - As pessoas são ao mesmo tempo agentes e beneficiadas com a transformação digital. Considero que um dos maiores efeitos da transformação digital será prover às pessoas mais tempo para que se dediquem a projetos diferentes (de qualquer espécie, profissionais, pessoas, etc). Liberar as pessoas de tarefas que podem ser executadas de forma mais prática e inteligente pode criar uma ciclo virtuoso ao permitir que estas se desenvolvam outras habilidades, por exemplo.


Quem é seu guru, sua grande inspiração na vida? O que aprendeu com ele ou com ela?

Jung - Não tenho nenhum guru e nenhuma única inspiração. Prefiro aprender e me inspirar com bons exemplos de muitas pessoas.


Indique um livro (ou um filme, ou uma série, ou um site, ou um canal) que seja inspirador para este momento de quarentena:

Jung - Gosto dos clássicos, não dizem que são eternos? É ali que encontramos a gênese de muitas coisas que hoje espantam ou assombram pessoas. O "big brother" não foi inventado pela Globo como muitos pensam, está lá no "1984" do Goerge Orwell (escrito em 1949, talvez muito novo para ser um clássico!). Se as pessoas lessem e praticassem Aristóteles, talvez nem houvesse necessidade de religiões. "Viva o Povo Brasileiro" com a prosa fácil e profunda de João Ubaldo Ribeiro, talvez da nossa grande chance de termos tido um Nobel de literatura, já que o Jorge Amado se foi antes dele. João Guimarães Rosa e seu caipirismo letrado de "Grande Sertão Veredas" ("Viver é muito perigoso", sempre foi, não só para Riobaldo). "O Nome da Rosa", um policial da idade média do Humberto Eco. Recomendo ler e prestar atenção na história, ainda que seja apenas para não ajudar a cometer os mesmos erros novamente. A autobiografia "não autorizada" do Jô Soares (segundo ele mesmo), é um panorama precioso de boa parte do século XX. Apesar de eu olhar com desconfiança boa parte dos "mais vendidos" atuais, vale a pena ler o "Sapiens" do Yuval Harari. E cinema, "Casablanca" é um romance inteligente e sem melado. A trilogia do "Poderoso Chefão". Já ouviu falar em "Monty Python"? Humor inglês da maior qualidade.



Sobre a ABII


A Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), fundada em agosto de 2016, atua com o objetivo de promover o crescimento e o fortalecimento da indústria 4.0 e da IIoT (Industrial Internet of Things). Fomenta o debate entre setores privado, público e acadêmico, a colaboração e o intercâmbio tecnológico e de negócios com associações, empresas e instituições internacionais, a partir do desenvolvimento de tecnologias e inovação. A ABII é signatária do Acordo de Cooperação com o IIC (Industrial Internet Consortium), consórcio criado em 2014, nos Estados Unidos, com o mesmo fim, pela IBM, GE e Intel. Buscando inserir o Brasil nesta revolução, Pollux, FIESC/CIESC e Embraco uniram-se para fundar a ABII.

Mais informações: abii.com.br ou pelo e-mail contato@abii.com.br


#industria40

#IIoT

#internetindustrial

#ABII

#tecnologia

24 visualizações

CONTATO

  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

© 2020 por Associação Brasileira de Internet Industrial