• Genara Rigotti

Os 5 maiores benefícios da IIoT na indústria


O mercado industrial encontra-se em um momento muito importante de sua história, a quarta revolução industrial, ou comumente chamada “indústria 4.0”. É um fenômeno real e seus impactos já podem ser vistos no mundo todo. Estes impactos devem ser vistos como oportunidade para aqueles que ainda não se adequaram a este novo contexto tecnológico.

A IIoT - Internet Industrial of Things (Internet Industrial das Coisas) é uma das principais tecnologias que fazem parte desse novo acervo de possibilidades da indústria 4.0. Não é por acaso, afinal é a mais impactante delas. Entenda quais são os reais benefícios de uma indústria que resolve aderir à IIoT em seu modelo operacional.

A eficiência operacional


A eficiência operacional é resultante do alto índice de qualidade e organização de um sistema de produção baseado em IIoT. Sistemas interconectados, automatizados e mais inteligentes impactam diretamente na eficiência da produção, além de atuarem de forma preventiva, alertando os operadores a respeito do status de desempenho dos equipamentos. Além disso, possuem um controle do gasto energético, o que evita desperdícios de custos.

Em suma, a Internet das Coisas permite que uma empresa tenha controle total sobre o seu processo operacional, da matéria-prima ao produto final, com informações detalhadas sobre cada fase do processo.

Maximizando lucros


O controle aprimorado dos custos por si só já possibilita grandes economias de custos desnecessários, mas a IIoT em seu pleno funcionamento permite ir além, pois abre possibilidades para novas receitas. A IIoT permite que a relação com o consumidor seja estendida. Afinal, com produtos interconectados, se torna mais fácil identificar a estabilidade do funcionamento da venda já realizada, o que possibilita, por exemplo, um suporte remoto para uma manutenção preventiva.

Referindo-se aos lucros obtidos por meio da IIoT, Paul Daugherty, CTO da Accenture diz que:o seu pleno potencial econômico só será alcançado se as empresas se beneficiarem da tecnologia digital para ir além dos ganhos de eficiência e utilizarem o valor das informações para criar novos mercados e fontes de receita”.

Serviços inovadores


O alto volume de dados obtidos e a interconectividade permitem que a indústria ofereça novos serviços para os seus consumidores e mantenha uma relação harmoniosa duradoura. Podem se destacar, dentre as possibilidades, as manutenções preventivas, a atualização de software e o envio esporádico de relatórios com base nas informações coletadas, o que facilita a tomada de decisões do cliente final.

Esses serviços, que acima de tudo devem prezar pela privacidade do cliente, permitem um fortalecimento da relação entre as empresas, o que agrega grande credibilidade à indústria produtora.

Negócios disruptivos


Não apenas a internet das coisas, mas a indústria 4.0 como um todo possibilita um modelo de negócio disruptivo, provando que a inovação tecnológica não deve ser vista como custo agregado, mas como possibilidade de crescimento econômico. Estabelecer novos padrões pode gerar desconforto para as empresas e isso é normal. No cenário brasileiro, por exemplo, pesquisas indicam que a adequação das indústrias às novas tecnologias acontece de forma lenta, entretanto aquelas que hoje usufruem dos benefícios estão predominantemente engajadas e adotando ainda mais ferramentas.

As empresas que adotaram a tecnologia já perceberam que o custo-benefício é vantajoso e que a médio ou longo prazo o custo inicial torna-se um investimento que vai além do financeiro, pois significa também a sobrevivência da empresa no cenário industrial futuro.

Mais conhecimento para a tomada de decisão


Obter todo tipo de informação e de qualquer lugar do mundo é uma das maiores vantagens da internet das coisas, pois facilita e otimiza a tomada de decisões da equipe gestora. A gestão se torna facilitada, já que permite que a gerência identifique todas as fases do processo de produção sem precisar estar presencialmente no local de trabalho. Além do mais, o próprio sistema é encarregado de notificar o status de produção e possíveis problemas encontrados, tanto para a gerência, quanto para a equipe do suporte especializado.

A otimização da tomada de decisões se torna um grande benefício para os gestores. Afinal usufruir de dados de análises técnicas aprofundadas reduz consideravelmente a possibilidade de erros na elaboração estratégica das atividades internas.

Vivendo o futuro


O momento atual deve ser encarado como uma oportunidade raramente vivenciada na história da indústria mundial. A coincidência de uma pandemia acontecer exatamente no momento em que a indústria 4.0 inicia a sua ascensão impele as empresas a terem de agir. A crise econômica mundial também é um fator que obriga as empresas a inovarem e encontrarem novas formas de manter a estabilidade dos serviços, o que demonstra que o futuro será promissor apenas para aqueles que hoje acreditam que a inovação é o caminho do sucesso.

Não deixe de se atualizar com os rumos da indústria 4.0 no Brasil, acompanhe o blog da ABII e se desejar ir além e fazer parte dessa história, associe-se.



Sobre a ABII

A Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), fundada em agosto de 2016, atua com o objetivo de promover o crescimento e o fortalecimento da indústria 4.0 e da IIoT (Industrial Internet of Things). Fomenta o debate entre setores privado, público e acadêmico, a colaboração e o intercâmbio tecnológico e de negócios com associações, empresas e instituições internacionais, a partir do desenvolvimento de tecnologias e inovação. A ABII é signatária do Acordo de Cooperação com o IIC (Industrial Internet Consortium), consórcio criado em 2014, nos Estados Unidos, com o mesmo fim, pela IBM, GE e Intel. Buscando inserir o Brasil nesta revolução, Pollux, FIESC/CIESC e Embraco uniram-se para fundar a ABII.

Mais informações: abii.com.br ou pelo e-mail contato@abii.com.br

#industria40 #IIoT #internetindustrial #ABII #tecnologia

#internetdascoisas

#indústria

77 visualizações

CONTATO

  • LinkedIn ícone social
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

© 2020 por Associação Brasileira de Internet Industrial