BLOG

  • Genara Rigotti

Confira entrevista com Luis Felipe Grossi, diretor da ABII


Luis Felipe Grossi tem experiência de dez anos em Supply Chain e operações e é um apaixonado por inovação e tecnologia. Atua como diretor da Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII) e é líder do grupo de pessoas da entidade. É gerente global de soluções digitais da Nidec GA, responsável pela elaboração e condução do programa de transformação digital com foco em indústria 4.0. Graduado em engenharia de produção pela Universidade Federal de Viçosa (UFV, 2009) e pós-graduado em gestão de sistemas logísticos pela Universidade Federal do Paraná (UFPR, 2012).


Nas próximas semanas você confere outras entrevistas com os integrantes da diretoria, que permanece à frente da ABII até abril de 2022. É uma forma de comemorar, inspirar e aproximar você da nossa entidade, que completou quatro anos de fundação no dia 10 de agosto. A ABII atua com o objetivo de promover o crescimento e o fortalecimento da indústria 4.0 e da IIoT (Industrial Internet of Things) no Brasil. Boa leitura!

::: Confira todas as entrevistas aqui


Qual é a sua formação profissional e como ela te trouxe até aqui?

Grossi - Me formei em engenharia de produção e fiz uma pós-graduação em gestão de sistemas logísticos. Ingressei na Embraco (hoje Nidec GA) em 2010 como trainee e desde então tenho atuado em projetos de tecnologia e implementação de sistemas, com foco em Supply Chain, logística e operações. Em 2017 eu tive a oportunidade de ir para a área de novos negócios, para trabalhar com um projeto de IoT para o segmento de refrigeração comercial onde atuei como gerente de operações e tecnologia, e foi essa experiência que me despertou ainda mais o interesse por tecnologia e inovação, e acabei conhecendo a ABII pela proximidade que tínhamos dentro do Instituto Senai de Inovação, onde éramos "vizinhos" e também por convite do Rogério Morrone (na época diretor da ABII), que sempre me incentivava a participar dos encontros nacionais da associação. Recentemente, assumi a posição de gerente de transformação digital e passei a fazer parte da diretoria da ABII. Estou feliz e entusiasmado com esta oportunidade.


Você continua estudando? Como o estudo se encaixa na sua rotina atual?

Grossi - Sim, sempre mantenho meus estudos de uma forma bastante exploratória e, atualmente, menos formal, buscando por conteúdo e novidades basicamente na internet, tanto em sites especializados como em podcasts. Existem plataformas online com conteúdo de alta qualidade, como Udemy, Coursera e até de algumas universidades renomadas como MIT, Harvard e Berkeley, que podem ser usadas para adquirir conhecimento e trocar experiências com bastante flexibilidade de horário e local, o que facilita muito encaixar os estudos com minha rotina atual de trabalho. Agora, durante a pandemia do COVID-19, várias destas plataformas abriram cursos gratuitos. Vale a pena aproveitar!


Me conte um pouco sobre sua trajetória profissional? Como foi o início e como é hoje?

Grossi - O início como trainee me proporcionou aprendizados e experiências incríveis, principalmente pelo fato de a empresa ter me designado para projetos internacionais relevantes e desafiadores, o que me fez aprender e crescer muito. Como gerente passei por todas as plantas (Brasil, México, Itália, Eslováquia e China) e por diferentes áreas estando envolvido com importantes projetos, atuei diretamente em alguns programas transformacionais e como gerente global de WCM (World Class Manufacturing - Programa de Excelência Operacional) Supply Chain, Logística e Inovação, até chegar na área de Tecnologia da Informação há um ano para conduzir o programa de transformação digital e Indústria 4.0 da empresa. As minhas experiências anteriores me habilitaram a este novo desafio onde estou em contato direto com temas relacionados à tecnologia e inovação e me motiva muito pelo fato de poder estar em aprendizado contínuo e me desenvolvendo em um assunto tão interessante e atual.


Qual foi o momento de maior aprendizado profissional que você teve?

Grossi - Os momentos de maior aprendizado geralmente são os quais nos encontramos em maior dificuldade, fora de nossa zona de conforto. No meu caso um momento marcante foi a implementação do meu primeiro projeto na China, de uma solução que já funcionava bem em nossas outras plantas, e por isso não achei, naquele momento, que teríamos dificuldades, até pela similaridade entre os processos. Eu não considerei porém que a diferença cultural e as barreiras de comunicação poderiam ser fatores de tamanho impacto no sucesso do projeto. Tive muitas dificuldades em convencer o time local em adotar a solução, e somente após algumas tentativas frustradas entendi que a chave do sucesso não era técnica, mas sim humana e relacionada à forma como as pessoas, e seus líderes diretos, eram envolvidos e comunicados. Desde esta experiência, dou muito mais atenção às questões humanas que influenciam os projetos e o trabalho de forma geral, e considero que a liderança e gestão da mudança em conjunto com as pessoas do processo é fundamental para o sucesso de qualquer entrega, principalmente quando temos fatores culturais envolvidos.


Teve alguma oportunidade que você deixou passar e se arrepende? Ou ao contrário, que você abraçou e só depois percebeu o quanto ela mudou o roteiro da sua vida?

Grossi - Eu consigo enxergar vários erros e acertos em minha trajetória profissional, mas não levo arrependimentos. Sempre tomei todas as minhas decisões pautado em meus valores e naquilo que acreditava ser o melhor no momento. Por outro lado, houve oportunidades que abracei, e considero ter mudado o roteiro da minha vida profissional, que foi ter ido trabalhar na área de novos negócios e posteriormente em TI, e isto me despertou um interesse enorme por tecnologia e inovação e devo isso a algumas pessoas, e em especial ao Daniel Moraes, Marcos Casado e Luiz Gustavo que me fizeram estes convites e me apoiaram em um momento que eu estava em dúvidas com relação à minha carreira e ao meu futuro. Tem sido um período de muito aprendizado, trabalhando com pessoas incríveis e sou muito grato por essa experiência.


Uma dica para um jovem que está iniciando sua jornada profissional:

Grossi - Busque constantemente o aprendizado, está é a melhor forma de manter-se motivado e em crescimento. E sempre esteja atento ao desenvolvimento de suas habilidades comportamentais, de comunicação, liderança, relacionamento e inteligência emocional. Estas habilidades têm uma grande importância no sucesso profissional tanto de executivos quanto de empreendedores.


Você se considera um empreendedor? O que é empreender para você?

Grossi - É difícil me considerar um empreendedor sem nunca ter de fato empreendido. Eu me formei na universidade e logo em seguida ingressei na Embraco como trainee. De qualquer forma, desde o início de minha carreira eu procuro ser um "intra-empreendedor" e buscar oportunidades internamente que possam melhorar a forma como fazemos nosso trabalho e sermos mais produtivos. Para mim empreender é derrubar barreiras em prol de um objetivo e de um propósito, é inovar nas formas de se fazer um trabalho ou um projeto, é fazer diferente, convencer pessoas de que sua ideia faz sentido e deve ser apoiada. Dentro de uma empresa acredito que esta é uma forma de empreender, é convencer a própria empresa de que tem uma ideia na qual vale a pena arriscar e investir.


Liderança e inovação são fundamentais?

Grossi - Sem nenhuma dúvida, e a cada dia mais. Uma boa liderança nutre as relações e desperta o melhor nas pessoas, fazendo-as crescer e desempenhar cada vez melhor. Mesmo quem possui cargo sem equipe precisa liderar a si mesmo para alcançar seu objetivo e contribuir mais com seus companheiros e com a empresa. Já a inovação em um mundo digital e em constante transformação é a única forma de sobreviver e prosperar no longo prazo. E inovação não se trata somente de tecnologia, ela é principalmente relacionada a fatores humanos, e à novos modelos de negócios e formas de entrega de valor aos clientes e à comunidade em geral.


Como você chegou a ABII e se tornou um dos diretores? É um trabalho totalmente voluntário, certo?

Grossi - Tive meus primeiros contatos com a ABII por meio do Rogério Morrone. O cargo na diretoria veio com a indicação da área de Relações Institucionais, devido a um Projeto de Construção de um Roadmap Digital que realizamos na Nidec, e que tem tudo a ver com a atuação da entidade. É um trabalho voluntário e que me motiva muito saber que posso contribuir com o desenvolvimento de negócios e da indústria nacional e também tirar proveito disso em prol da empresa a qual eu represento.


Qual a importância da ABII no atual contexto do país?

Grossi - É de uma importância até difícil de mensurar pois ela fomenta um tema e movimenta várias empresas e profissionais em uma direção que é fundamental para o desenvolvimento do nosso país. O Brasil tem um potencial incrível, mas que está longe de ser explorado em sua plenitude, e a inovação na indústria e nas cadeias produtivas têm um papel chave para o desenvolvimento do país para que ele se torne mais competitivo e consequentemente gere renda e uma melhor qualidade de vida para a população.


Especificamente neste momento que estamos enfrentando a pandemia do coronavírus qual o papel da tecnologia?

Grossi - A tecnologia está tendo um papel chave para amenizar os impactos da crise e permitir que as pessoas e os negócios possam manter-se conectados e competitivos. É difícil imaginar como iríamos superar esta crise, ou qual seriam seus impactos, sem a tecnologia. Foi interessante ver como rapidamente várias barreiras que até então existiam, sejam elas de regulamentação, burocráticas, ou até mesmo paradigmas de nossa própria mente ou sociedade deixaram de existir e em um instante muitas coisas até então consideradas improváveis, ou até impossíveis, passaram a ser factíveis. Muitas oportunidades se abriram e nos fizeram refletir sobre o que tecnologia pode fazer por nós e pelo mundo. Muitas coisas nunca mais voltarão a ser o que eram antes principalmente por causa da tecnologia.


Você acredita que vamos para um outro patamar de utilização das tecnologias da internet industrial e indústria 4.0 após a pandemia?

Grossi - Acredito integralmente nisto. As empresas já vinham fazendo um movimento nos últimos anos, e este movimento irá acelerar ainda mais, visto que a tecnologia tem o poder de transformar profundamente os negócios e a indústria de forma geral, por este motivo estão chamando de a quarta revolução industrial, e ela vai se consolidar de forma muito rápida no contexto global pós pandemia.


Qual a importância das pessoas na transformação digital?

Grossi - Toda e qualquer transformação passa pelas pessoas e é feita por elas. Aspectos culturais e de mentalidade com relação à aceitação e adoção de tecnologia fazem toda a diferença no sucesso e no impacto que a mesma tem na sociedade. Precisamos preparar as pessoas do ponto de vista técnico, para as novas habilidades que serão exigidas dos profissionais e também prepará-las mentalmente, para aceitar as mudanças e compreender que ela não representa um risco, e sim uma grande oportunidade.


Quem é seu guru, sua grande inspiração na vida? O que aprendeu?

Grossi - Seria injusto de minha parte indicar somente uma pessoa visto que várias me influenciaram e me ensinaram tanto. Gostaria de citar algumas muito especiais e que me deram ensinamentos valiosos e complementares. Meu pai, Alessandro Grossi, me despertou o interesse pela engenharia e influenciou muito minha formação e minha carreira, me lembro dele me levar para as minas e fábricas de cimento onde trabalhava quando eu ainda era um adolescente, eu ficava maravilhado com o enorme maquinário e principalmente com as salas de controle. Minha mãe, Déa Sad, é um verdadeiro exemplo da mulher empreendedora brasileira, com um talento notável, determinação e força incomuns, me ensina todos os dias como seguir em frente apesar das dificuldades. Meu padrinho e conselheiro, Giovanni Grossi, que sempre foi uma grande referência, me apoiando e compartilhando sua experiência como executivo de sucesso que é. Tenho sorte de tê-lo como um segundo pai. Eu tenho o privilégio de ter meus avós muito próximos, e ninguém poderia ter me ensinado tanto sobre a vida quanto eles. Minha avó, Eny Sad, uma mulher à frente de seu tempo, enfrentou o preconceito por ser uma mulher moderna. Muito inteligente, sempre me ensinou a ser valente, correto e a importância de se ter gratidão. Finalmente, meu avô, Aluízio Sad, teve um papel ímpar na minha vida e deixou um grande legado por sua sensibilidade no trato com as pessoas, sua humildade e bondade, com seu interesse genuíno pelas pessoas fazia amizades facilmente, amante de aventuras e viagens, sempre sedento por cultura e conhecimento, me ensinou que as melhores coisas da vida são de graça.


Indique um livro (ou um filme, ou uma série, ou um site, ou um canal) que seja inspirador para este momento de quarentena:

Grossi - Canal do Telegram Pense Simples (t.me/PenseSimples ), do Gustavo Caetano. Sempre com conteúdo interessante e informações de muita qualidade sobre negócios, tecnologia, inovação e gestão. Me mantém atualizado e me traz excelentes ideias e insights, todos os dias.



Sobre a ABII


A Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), fundada em agosto de 2016, atua com o objetivo de promover o crescimento e o fortalecimento da indústria 4.0 e da IIoT (Industrial Internet of Things). Fomenta o debate entre setores privado, público e acadêmico, a colaboração e o intercâmbio tecnológico e de negócios com associações, empresas e instituições internacionais, a partir do desenvolvimento de tecnologias e inovação. A ABII é signatária do Acordo de Cooperação com o IIC (Industrial Internet Consortium), consórcio criado em 2014, nos Estados Unidos, com o mesmo fim, pela IBM, GE e Intel. Buscando inserir o Brasil nesta revolução, Pollux, FIESC/CIESC e Nidec GA (antiga Embraco) uniram-se para fundar a ABII.

Mais informações: abii.com.br ou pelo e-mail contato@abii.com.br #industria40 #IIoT #internetindustrial #ABII #tecnologia

202 visualizações

CONTATO

  • LinkedIn ícone social
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

© 2020 por Associação Brasileira de Internet Industrial