BLOG

  • Genara Rigotti

Confira entrevista com Rafael Zimath, diretor jurídico da ABII


Rafael Zimath é graduado em direito e pós-graduado em direito empresarial e cível e direito tributário. É membro julgador da junta de recursos administrativos tributários do município de Joinville, membro do Instituto de Estudos Tributários de Joinville e membro da Comissão de Assuntos Judiciários da OAB/SC. Na Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), Zimath atua como diretor jurídico.


Este bate-papo com Zimath encerra a série de entrevista com integrantes da diretoria, que permanece à frente da ABII até abril de 2022. Foi uma forma de comemorar, inspirar e aproximar você da nossa entidade, que completou quatro anos de fundação no dia 10 de agosto. A ABII atua com o objetivo de promover o crescimento e o fortalecimento da indústria 4.0 e da IIoT (Industrial Internet of Things) no Brasil. Boa leitura!

::: Confira todas as entrevistas aqui


Qual é a sua formação profissional e como ela te trouxe até aqui?

Zimath - Sou formado em direito e atuo como advogado nas áreas empresarial e tributaria desde 2003. Desde 2006, ingressei como sócio na Silva, Santana & Teston Advogados, para criar a área tributaria do escritório. A SST tem fortíssima atuação na área empresarial e tecnológica, o que me trouxe ate a ABII.


Você continua estudando? Como o estudo se encaixa na sua rotina atual?

Zimath - Sim, diariamente. A legislação brasileira é bastante desafiadora, exigindo constante atualização. Além disso, nos últimos anos também tem crescido o meu interesse por temas voltados a gestão de pessoas, finanças, tecnologia, economia, etc.


Me conte um pouco sobre sua trajetória profissional? Como foi o início e como é hoje?

Zimath - Ainda sou daquela geração que julgava importante começar de baixo, fazendo o trabalho pesado, sem reclamar, para depois ter a possibilidade de ascender a posições mais estratégicas. Sendo assim, o começo foi suado, mas prazeroso. Desafios são sempre bem vindos, me fazem sentir vivo. Atualmente, os problemas são outros como montar, coordenar e manter uma equipe de excelência, estar sensível e próximo as dores dos clientes e avaliar estrategicamente nossas ações frente uma economia tão instável, complexa.


Qual foi o momento de maior aprendizado profissional que você teve?

Zimath - Foram muitos. Mas um que me vem a mente, neste momento, foi a oportunidade de, ainda muito jovem, criar e coordenar o departamento jurídico de uma grande entidade empresarial do Estado.


Teve alguma oportunidade que você deixou passar e se arrepende? Ou alguma oportunidade que você abraçou e só depois percebeu o quanto ela mudou o roteiro da sua vida?

Zimath - Uma das grandes oportunidades que recebi foi o convite para ingressar no quadro de sócios da Silva, Santana & Teston Advogados em 2006. Pouco tempo depois já tinha ficado claro o quanto esta experiência mudou minha vida, a percepção e construção de que existe uma maneira moderna, arrojada, com foco no cliente, de se fazer advocacia empresarial. No início da carreira, houve um período em que acreditava que talvez essa não fosse a minha profissão, porque não me sentia conectado com a maneira clássica de advogar, aquela que estabelecia uma relação distante com o cliente, uso de linguagem jurídica inacessível e distante do mundo dos negócios, postura pouco sensível aos interesses dos clientes, pouca abertura para construir soluções em conjunto com o cliente, lentidão nas respostas, etc. Felizmente, a SST me mostrou um novo jeito de se fazer advocacia que, ate hoje, se mostra totalmente compatível com minhas crenças e valores.


Uma dica para um jovem que está iniciando sua jornada profissional:

Zimath - Paciência e controle de ansiedade são atributos essenciais nos tempos atuais. Natural o desejo pelo crescimento, pela rápida ascensão profissional e a ansiedade em resolver os problemas dos clientes para ontem. Mas é preciso emprestar um olhar estratégico ao que se faz, o que requer este autocontrole. Ter foco, afinal são muitas as distrações que a sociedade atual nos impõem. Você pode perder o dia todo, se quiser, preso ao micro, mas é fundamental se educar para enxergar as coisas do ponto de vista macro também.


Você se considera um empreendedor? O que é empreender para você?

Zimath - Sem duvida. Talvez pareça clichê, mas empreender é um ato de coragem, sobretudo no Brasil. Visualizar oportunidades que ninguém mais enxergou. Inovar sempre, aprimorar a experiência do cliente.


Como você chegou a ABII e se tornou um dos diretores?

Zimath - O convite veio por causa desta marca e atuação do nosso escritório, não apenas ao segmento tecnológico, mas também as suas causas e desafios. É um trabalho 100% voluntário.


Qual a importância da ABII no atual contexto do país?

Zimath - Na esteira do que já ocorreu nos Estados Unidos com o Industrial Internet Consortium, a ABII foi pioneira no Brasil no sentido de propor discussões, promover o crescimento da internet industrial em nosso pais. A tecnologia pode ser a ponte para que o Brasil ocupe melhores posições nos indicadores mundiais.


Especificamente neste momento que estamos enfrentando a pandemia do coronavírus qual o papel da tecnologia?

Zimath - Vital. Aliás, olhando o lado positivo, creio que tudo que esta ocorrendo no mundo veio para nos mostrar que algumas práticas, há muito difundidas, não passavam de discurso. A pandemia nos empurrou para, de fato, começarmos a utilizar ferramentas e novas maneiras de se organizar e fazer negócios que já estavam disponíveis mas que a "cultura" ainda não havia aceito plenamente.


Qual a importância das pessoas na transformação digital?

Zimath - A cultura (e suas mudanças) da sociedade e das organizações depende, obviamente, das pessoas. O interesse no novo, nas mudanças, quebra de paradigmas são os principais obstáculos já que, por mais que nos consideremos receptivos e abertos as mudanças, sempre haverão convicções que nos impedirão de aceitar as transformações.


Quem é seu guru, sua grande inspiração na vida? O que aprendeu com ele ou com ela?

Zimath - O biólogo e músico americano Greg Graffin é um dos meus pensadores favoritos que tem textos maravilhosos sobre política, religião, sociedade, etc.


Indique um livro (ou um filme, ou uma série, ou um site, ou um canal) que seja inspirador para este momento de quarentena:

Zimath - "Viver" do filósofo francês André Comte-Sponville.



Sobre a ABII

A Associação Brasileira de Internet Industrial (ABII), fundada em agosto de 2016, atua com o objetivo de promover o crescimento e o fortalecimento da indústria 4.0 e da IIoT (Industrial Internet of Things). Fomenta o debate entre setores privado, público e acadêmico, a colaboração e o intercâmbio tecnológico e de negócios com associações, empresas e instituições internacionais, a partir do desenvolvimento de tecnologias e inovação. A ABII é signatária do Acordo de Cooperação com o IIC (Industrial Internet Consortium), consórcio criado em 2014, nos Estados Unidos, com o mesmo fim, pela IBM, GE e Intel. Buscando inserir o Brasil nesta revolução, Pollux, Fiesc/Ciesc e Nidec GA (antiga Embraco) uniram-se para fundar a ABII.

#industria40

#IIoT

#internetindustrial

#ABII

#tecnologia

CONTATO

  • LinkedIn ícone social
  • YouTube
  • Instagram
  • Facebook Social Icon

© 2020 por Associação Brasileira de Internet Industrial